terça-feira, 30 de agosto de 2016



Acho que vou regressar ...

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Aquelas conversas delas

A- Tu realmente não tens muita sorte, tens andando doente... Eu apesar de tudo, ainda não fiquei doente este ano. 
B- Meu sistema imunitário, de fato, não é dos melhores.
A- Sabes o que precisas? 
B- Diz...
A- Apaixonar-te... 
B- Então deixa me dizer te que há muita gente mentirosa. Dizem-se apaixonadas e ficam na mesma doentes.
A- Lá está... dizes bem: mentirosas

ahahahahahah

sábado, 3 de janeiro de 2015

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Votos para 2015

Mais um ano que passou, na minha opinião, a correr! E cá estamos nós em 2015.
Independentemente de como vos tenha corrido 2014, para quem teve um bom ano mas também para quem teve um ano menos bom, os meus desejos são os mesmos: Não percam a esperança e tenham (ou mantenham) muita força e perseverança.
Espero que este 2015 proporcione a quem eu gosto (e a mim, claro) muitos momentos de alegria, paz interior, amor, amizade, harmonia, divertimento, dinheirinho, sucesso, satisfação pessoal e profissional. Repetindo-me novamente, a paciência e tolerância serão muito bem vindas… Se o nosso quotidiano for polvilhado por metade destes ingredientes, será consideravelmente mais fácil e positivo.
Já sabem que na minha opinião cabe a todos lutar para conquistar, mas com honestidade e lealdade para connosco e para com os que nos rodeiam (acima de tudo para com aqueles que merecem o nosso respeito).
Desejar um melhor ano às pessoas é sem dúvida simpático e faço-o com muito gosto, mas é também importante desejar a 2015 melhores pessoas e melhores atitudes.
Olhando para trás e refletindo, desta vez gostaria de acrescentar mais um desejo aos meus votos: que as pessoas falsas, as pessoas sem carácter, com falta de ética... sejam castigadas ( = sofram as consequências dos seus atos/atitudes ). Chega de tanta injustiça, chega que as coisas “menos boas” recaiam sobre as pessoas honestas e que não têm maldade, mas sim alguma ingenuidade.
Regra geral (99.9% das vezes), não desejo mal a ninguém, nem considero que o esteja a desejar agora só por escrever isto… mas se as pessoas sofressem consequências pelos atos de pura maldade que comentem, de falsidade e manipulação… isso sim me daria alguma sensação de justiça. E caso essas pessoas tenham alguma capacidade de refletir, poderia ser que também lhes fizesse bem, talvez pudessem alterar nem que fosse um pouco as suas atitudes.

Que tenhamos saúde para assistir ao que 2015 nos reserva…